fabricadecursos_infograficoLMSs_blog

A indústria de LMS vem crescendo e se desenvolvendo rapidamente.

Na últimas décadas, por exemplo, a quantidade de fornecedores de LMS aumentou de 15 para 700.

As taxas de crescimento são bem significativas. Podemos observar que a América Latina tem taxa de crescimento bem próxima a Ásia, por exemplo. Isso é um indicador importante do aumento da adesão de sistemas de gestão de aprendizagem no Brasil.

fabricadecursos_infograficoLMSs_blogc

É muito interessante observar alguns indicadores do uso de LMS para entender como as empresas têm utilizado este tipo de sistema em suas estratégias de T&D.

Sabemos que existem diferentes formatos de implantação de um LMS. Simplificando bem, podemos entender que existem dois grupos principais: implantação local e na nuvem.

Os principais motivos para a escolha em nuvem são:

  • Implementação rápida
  • Nenhum recurso técnico é requerido
  • Baixo investimento inicial
  • Escalabilidade

Já, quando a decisão é seguir com uma instalação local, os motivos são:

  • Baixo investimento a longo prazo
  • Requisitos de segurança
  • Mais amplo controle do sistema
  • Maior possibilidade de customização


A tempo médio de implementação, na maioria dos casos, vem caindo, mas ainda é alto, de acordo com o infográfico. Mais de 50% das implantações levam menos de 6 meses, mas esse é o menor período indicado. E mais de 30% precisam de mais de um ano para kick-off.

fabricadecursos_infograficoLMSs_blogb

Custo e prazo de implantação, propósito principal do uso do LMS e ferramentas mais utilizadas são informações muito importantes para o posicionamento e a comparação do seu projeto com o de outras empresas.

O principal objetivo das empresas quando implantam um LMS ainda é o treinamento formal ou certificação, que são os treinamento obrigatórios, os dois somas, com taxa superior a 60%. Mas vemos uma leve mudança para adoções com objetivos mais específicos, como treinamento do time de vendas, call center e on-boarding. É um sinal de que áreas que não estão necessariamente sob os RHs das empresas, já se beneficiam de uma oferta estruturada de capacitação através dos LMSs.

fabricadecursos_infograficoLMSs_blogd

Entre as principais tendências dos LMSs estão:

  • Aprendizagem móvel;
  • Gamificação;
  • Personalização;
  • Nuvem;
  • Vídeo;
  • Microlearning;
  • Aprendizagem social.

Apesar de LMSs com muitos novos e interessantes recursos como gamificação, interação social e bots, as principais ferramentas de um sistema LMS ainda são as tradicionais: ferramentas de avaliação, acompanhamento SCORM, trilhas de aprendizagem e suporte em ações de treinamento blended, semi-presenciais.

Como novos sistema sendo lançados com muita frequência, a tomada de decisão da escolha da plataforma tem início e pesquisas na internet, especificamente no Google. Mas indicação de outros clientes usuários e uma demonstração ao vivo da plataforma, para garantir o atendimento às exigências do TI e das expectativas dos clientes internos são pontos fundamentais para a contratação.

Como também observamos nos materiais Tendências EdTech, os motores de mudança na adoção da plataforma LMS são muitos e há cada vez uma maior a tendência na migração, considerando hoje ser um processo mais simples, menos longo e certamente com investimento reduzido, se comparado há poucos anos atrás.

São eles:

  • Baixa insatisfação na experiência do usuário
  • Baixa insatisfação na experiência do gestor
  • Pouca divulgação
  • Impossibilidade de integração
  • Não oferecer versão mobile

Essas e outras informações relevantes podem ser vistas no infográfico “Tendências EdTech para LMSs”.

Click me

Assine a news da Fábrica!

Postagens mais lidas

Tendências EdTech - baixe o e-book