dig-data_01

Conheça o Big Data: tecnologia que vem mudando a história de muitas empresas

Para as empresas, independentemente de seu porte, o gerenciamento de dados mudou, deixando de ser uma competência importante para um diferencial competitivo importante, que pode inclusive determinar quem é líder de mercado. As organizações que estão à frente das novas iniciativas de sucesso têm reavaliado suas estratégias com o objetivo de transformar seus negócios por meio do Big Data.

 

dig-data_03O Big Data não é uma única tecnologia, técnica ou iniciativa. Pode-se afirmar que ele é uma tendência em muitas áreas de negócios e tecnologia. O Big Data refere-se a tecnologias e iniciativas que envolvem uma enorme quantidade de dados muito diversificados.

O volume de dados e rápida velocidade em que mudam não podem ser atendidos de forma eficiente por tecnologias convencionais, competências e infraestrutura. Em outras palavras, o Big Data é necessário quando o volume, a velocidade ou a variedade de dados é muito grande.

O valor de Big Data pode ser percebido hoje por meio das novas tecnologias. Por exemplo, os varejistas podem controlar os cliques do seu cliente on-line, visando identificar tendências e comportamentais que melhoram campanhas e as vendas. Fornecedoras de eletricidade podem capturar a utilização de energia elétrica nas casas, prevendo falhas e promovendo um consumo mais inteligente. As companhias de petróleo e gás usam o Big Data para tomar decisões de perfuração mais inteligentes. A cada dia que passa, esta tecnologia torna-se mais e mais imprescindível.

Os 3 Vs do Big Data

Especificamente, Big Data relaciona-se com a criação de dados, armazenamento, recuperação e análise. Por princípio, ele possui 3 Vs que precisam ser entendidos por quem deseja trabalhar com essa tecnologia.

  • Volume: Em 2000, um desktop top de linha tinha 10 Gigas de HD. Em 2016, o Facebook armazena 500 terabytes de dados por dia, um Boeing 737 vai gerar 240 terabytes de dados em apenas um voo! Fica muito visível que houve um gigantesco salto na geração e consumo de dados em 16 anos, não é mesmo? E a tendência é que a geração de dados aumente ainda mais.
  • Velocidade: Cliques e impressões de anúncios são situações que acontecem milhões de vezes por segundo. Para isso, é necessário que existam algoritmos poderosos capazes de ações de alta frequência, cujas mudanças possam ser percebidas em microssegundos. Mas a velocidade gigantesca de dados não para por aí. Imagine o Facebook, quantos milhões de log são feitos por segundo nessa rede social? É preciso um Big Data para dar conta de toda essa velocidade da informação sem comprometer o uso das pessoas.
  • Variedade: trata-se de outro princípio a ser atendido pelo Big Data. Ele não apenas tem que dar conta de volume e velocidade gigantescas de dados, como também de uma variedade gigantesca.

Big Data para empresas

O maior motivo que levam as empresas a investirem em bancos de dados de Big Data são para economizar dinheiro, aumentar a receita e alcançar muitos outros objetivos de negócios. As aplicações e possibilidades do Big Data são infinitas, por isso, fizemos uma lista de alguns dos principais usos dele por empresas.

Construir novas aplicações: O Big Data permite que uma empresa recolha bilhões de pontos de dados em tempo real sobre seus produtos, recursos ou clientes, para que possam ser remontados instantaneamente. Isso otimiza a experiência do cliente e a utilização de recursos.

dig-data_02Melhorar a eficácia e reduzir o custo das aplicações existentes: as tecnologias de Big Data podem substituir sistemas legados caros, que são altamente personalizados com uma solução padrão que roda em hardwares comuns. E como tecnologias de Big Data são de código aberto, elas podem ser implementadas por um valor muito menor que as tradicionais.

Aumento na vantagem competitiva das empresas: O Big Data pode ajudar as empresas a agirem com mais agilidade e segurança, possibilitando a elas se adaptarem às mudanças mais rapidamente do que seus concorrentes.

Aumentar a fidelidade do cliente: Aumentar a quantidade de dados compartilhados dentro da organização, bem como a velocidade de atualização dele, possibilita às empresas uma resposta mais ágil e precisa aos seus clientes. Esta agilidade impacta muito no consumidor que hoje exige mais agilidade e menos burocracia no atendimento de suas necessidades, o que resulta em fidelização.

Como visto, o Big Data não é tecnologia do futuro e sim do agora. Ele já se tornou tecnologia-chave para a explosão de crescimento de muitas empresas e não é algo caro ou distante. E os ganhos são muito maiores do que o custo de implementação, tornando-se um bom investimento.

Gostou do post? Então comente e fique atendo à nossa grade de webinars.

Assine a news da Fábrica!

Postagens mais lidas

Assine a news da Fábrica!