800_191040

Quando você faz um curso e-learning ou assiste a um vídeo de treinamento, nem imagina quem está por trás de tudo isso, certo? E não é apenas um instrutor ou um programador! Uma grande parte da produção do e-learning é trabalho de um designer instrucional.

Virar profissional não é da noite pro dia, mas se você tem foco e paixão pela educação, com estudo e prática e uma ajudinha do nosso guia “6 passos para se tornar um designer instrucional de sucesso”, em breve você será um expert

 

Mas afinal, o que os designers instrucionais fazem?

Design Instrucional é a arte de criar experiências de aprendizagem que ajudam as pessoas na conquista das habilidades necessárias para as mais diversas atividades e profissões.

O objetivo de um designer instrucional é identificar gaps de habilidades e conhecimentos e encontrar as maneiras mais efetivas para reduzi-los, seja através de cursos e-learning aplicando as mais variadas estratégias, como  jogos, vídeos etc.

De fato, os IDs têm como missão compreender como as pessoas aprendem e aplicar este conhecimento para criar conteúdos e estratégias de aprendizagem, mais engajadoras e eficazes.

Os designers instrucionais precisam ser especialistas não só em educação, mas também nas tecnologias que apoiam a indústria EdTech. Afinal, eles são os profissionais que planejam objetos de aprendizagem, que precisam reter a atenção dos alunos, para garantir a absorção dos conteúdos.

Você sabe quais são as funções e responsabilidades dos designers instrucionais?

Elas são bem variadas e incluem:

  • Definir os objetivos de aprendizado de forma clara e criar um conteúdo relevante e alinhado a esses objetivos.
  • Fazer a gestão dos conteudistas, especialistas, que irão fornecer as informações com base nas necessidades e características dos alunos, público-alvo do projeto.
  • Criar um storyboard detalhado, a partir do roteiro do projeto, com todas as orientações, tanto sobre o conteúdo de cada tela, como das interações que devem ser programadas pelos programadores, webdesigners. Sabe aquele SCORM?! Deve ser bem conhecido também.
  • Fazer uso das melhores ferramentas para auxiliar o processo de produção, seja através de aplicações de apoio, ou até ferramentas de autoria, para a construção e desenvolvimento dos objetos de aprendizagem.
  • Criar materiais complementares, de suporte, que devem incluir formatos variados de conteúdo, como áudio, vídeo, videocasts, webcast, gamificação etc.

 

Se identificou com as atividades? Esse é o caminho que pretende seguir (ou já segue)? Ótimo! Keep going e acompanhe os próximos posts com cada um dos 6 passos dessa jornada incrível para se tornar um designer instrucional de sucesso!

Fique atento. No próximo post vamos detalhar o primeiro, dos 6 passos para o seu sucesso!

New call-to-action

Assine a news da Fábrica!

Videocast do Rapid Learning: A solução ideal para você!

Postagens mais lidas

New call-to-action
Videocast do Rapid Learning: A solução ideal para você!

Assine a news da Fábrica!