191027.02-tres-formatos-de-e-learning-x_custos_800x385_destaque-site-1

Apesar de ser um pouco arbitrário agrupar em, apenas, 3 categorias, vamos mostrar três formatos mais comuns de e-learnings.

Conheça os três formatos mais comuns de e-learning e compare seus custos.

Claro que eles irão variar de acordo com algumas características como a meta e a quantidade de recursos. Quanto maior o nível, em geral, maior será o investimento.

 

Nível 1: Básico - Cursos informacionais

 

Um curso de nível 1 consiste basicamente em telas com texto e imagens.

A interação fica mais concentrada nos botões de navegação “voltar” e "avançar" e, às vezes, contém recursos simples com perguntas de Verdadeiro ou Falso ou de múltipla escolha.

Em geral ele tem características muito próximas às apresentações elaboradas no PowerPoint, mas claro, atendem as especificações e protocolos dos LMSs, como SCORM ou tincan.

 

A maioria dos cursos clássicos tradicionais são baseados em telas ou slides e têm com o objetivo principal informar os alunos, colaboradores ou funcionários.

Esse tipo de estratégia de e-learning pode ser suficiente quando você precisa informar sobre um novo produto ou atualização de política da organização, por exemplo.

Nesse caso, não há necessidade de investir um maior volume de tempo ou dinheiro produzindo jogos ou simulações interativas, considerando que o conteúdo relevante estará nas telas nos formatos de texto.

Mas fique atento, pois o layout e design são importantes para “agradar” o seu público, que cada vez está mais exigente e consome informação com formatos mais variados e atraentes. 

191028_t1

 

Nível 2: Interativo - Ideal para cursos comportamentais

 

Em comparação com o nível anterior, um curso de nível 2 pode incluir, por exemplo, narração em áudio, vídeo, quizzes mais avançados com recursos de arrastar e soltar e animações.

O principal objetivo dos cursos motivacionais é incentivar os funcionários a mudar a sua atitude em relação a algo, por exemplo, seguindo as regras de segurança contra incêndio no local de trabalho.

Nesse tipo de curso, o roteiro e mapa mental de navegação pode ser orgânico e construído com a interação e escolhas individuais. Portanto, jogos, testes e simulações são algumas das estratégias contempladas nos cursos de nível 2.

191028_t2

 

Nível 3: Avançado - Ótimo para cursos para aplicações práticas

 

Nesse nível, os cursos podem incluir interações personalizadas mais requintadas, simulações e “serious games”, que são jogos adultos.

Os cursos com cenários em diversas trilhas detalhadas que fornecem aos alunos uma experiência de aprendizado personalizada e diferentes níveis de feedback também se enquadram nessa categoria.

Assim que você decidir o tipo de e-learning ideal para a sua demanda, o escopo do projeto começará a ficar claro.

No próximo post vamos relacionar os diversos componentes de um projeto e seus custos.

191028_t3

O Rapid, por exemplo, pode ajudar o processo de produção de e-learning personalizado, atendendo a qualquer uma das categorias indicadas aqui. Desde o nível 1, com oferta de conteúdo em texto, vídeo, imagem, etc, com interação e qualidade surpreendente, passando pelo nível 2, com entrega de simulação, tutoriais, webcast ou videocast, por exemplo, até o nível 3, com estratégias robustas de games e serious games.

Ou seja, se você está buscando produção de e-learning com alto engajamento, inovação, produção ágil e investimento razoável, com entregas em 10 dias, você precisa conhecer o Rapid Learning da Fábrica de Cursos!

Você irá se surpreender!

Acesse o site exclusivo do Rapid e confira os preços imbatíveis na rapidlearning.store.

New call-to-action

Assine a news da Fábrica!

Videocast do Rapid Learning: A solução ideal para você!

Postagens mais lidas

New call-to-action
Videocast do Rapid Learning: A solução ideal para você!

Assine a news da Fábrica!