post#182

Conheça as vantagens do design responsivo

Você deve acessar sites, fazer buscas variadas na internet utilizando diferentes dispositivos, não é mesmo?! Então, já deve ter percebido que nem sempre as informações de um site que você visualiza na tela do seu laptop, aparecem no mesmo formato na tablet ou no seu smartphone. Mas, também já deve ter se deparado com a visualização perfeita, com a organização adequada de todos os conteúdos, alinhada para cada tamanho de tela. Entenda com a gente como isso é feito.

O design responsivo - RWD (Responsive Web Design) - é a técnica de estruturação HTML e CSS responsável por isso. Com o uso dele, o site é desenhado para que o layout possa se adaptar a qualquer dispositivo que estiver sendo usado para acessar o conteúdo - tablet, desktop, smartphone. O site se adapta ao browser do usuário.

Ao invés de criar vários projetos, um para cada dispositivo, com o uso do design responsivo você terá sempre o mesmo link de acesso, usando o HTML, que é fundamental nesse processo.

Quando você acessar um site, através de um dispositivo móvel, o RWD vai indicar que o site deve ser redimensionado para a tela do seu dispositivo seja ele qual for. O controle fica no navegador do usuário. O conteúdo poderá aparecer, por exemplo, numa coluna e no mesmo link, em um outro dispositivo.

O novo comportamento na Web

Alguns indicadores de comportamento de consumo atual, desse mundo de "multirresoluções", vão ajudá-lo a entender o novo comportamento dos usuários. Hoje, 90% das interações são baseadas nas telas de todas as mídias, como: celular, tablet, notebook e TV; e 38% dessas interações são feitas através de smartphones.

Considere também que os consumidores utilizam diferentes dispositivos para realizar atividades e atingir objetivos específicos, e para desempenhar um tipo de acesso vão preferir um modelo de ferramenta que seja mais prático e confortável.

Esses indicadores também mostraram que 90% das pessoas utilizam dispositivos diferentes, sequencialmente, dependendo da sua necessidade. 

Segundo uma pesquisa realizada pelo Google, dos acessos à Web: 

  • 81% representam pesquisa na internet;
  • 67% atividades de compra online;
  • 46% gerenciamento financeiro;
  • 43% planejamento de viagens.

Essa pesquisa também aponta que a forma mais comum de acesso é o sequencial.

A TV fora do foco

A televisão não é mais o foco de atenção. As pessoas não querem mais ficar passivas frente a uma tela. Elas querem ter controle da situação.

Ainda de acordo com essa pesquisa do Google:

  • 77% das vezes que as pessoas assistem à TV estão usando outro dispositivo, simultaneamente. Desse número, 49% do tempo é com a utilização de smartphones e 34% usando computador ou notebook, desktop.
  • 67% usam diversos dispositivos para fazer compras. Os smartphones são os grandes incentivadores na compra de impulso. Desse número, apenas 19% são compras planejadas. E 81% não são planejadas, são espontâneas. 

Números impressionantes!!! Eles refletem o impacto do uso dos dispositivos móveis na vida das pessoas, influenciando comportamento.

A febre dos Apps está alta

No mundo atual existe uma febre de consumo com os Apps. Eles são interessantes e baratos, o que facilita muito a decisão de compra.

Em 2014, foram baixados quase 180 milhões de aplicativos mobile. Faça uma conta rápida! Considere a média de um dólar por App, o dólar a R$ 4,00. Foram 720 milhões de reais de compra só através de App, em 2016.

Os Apps agrupados temos:

  • Games;
  • Negócios;
  • Educação;
  • Entretenimento;
  • Estilo de vida;
  • Utilitários;
  • Livros.

Considerando os grupos Livros e Educação juntos, temos 14,76% de compras, o que representa 105 milhões de reais gastos. É um índice expressivo voltado para a capacitação e que não pode ser ignorado pelas empresas que ofertam esse tipo de serviço.

Em 2013, 80% do tempo conectado foram gastos através de dispositivos móveis em Apps. No ano seguinte, 2014, a taxa subiu para 86% e o tempo de acesso por browser caiu 14%, isso indica uma mudança de comportamento.

De acordo com uma pesquisa liderada pela Monetate:

  • Aproximadamente 38,8 bilhões de dólares foram utilizados em compras através de dispositivos móveis.
  • 28% dos americanos navegam pela Web através de dispositivos móveis. 
  • 21% fazem compra pela internet.  
  • Desse grupo enorme (38,8 bilhões), 67% têm mais chance de comprar se o site for mobile.

Foram necessários 4 anos para atingir 50 milhões de usuários na internet, no mundo. E apenas 2 anos para atingir os mesmos 50 milhões de usuários com smartphones. O avanço da tecnologia traz benefícios e aumenta os desafios.

Seguindo a linha de evolução, hoje temos mais 232 tamanhos de telas diferentes em dispositivos.  Em 2010, a média de variação de telas era de apenas 97. A tecnologia evoluiu bastante, mas as variações também aumentaram muito.

Atualmente, as tablets e os smartphones estão no controle do tráfego da Web. Em 2014, o uso da internet através dos dispositivos móveis atingiu o maior tráfego em relação a outros meios de acesso.

Em busca da melhor visualização

É vital que os projetos sejam compatíveis com as variadas resoluções e dispositivos para não restringir o seu target. Para atender essa demanda, o design responsivo está se tornando o novo padrão para desenvolvimento de novos projetos, inclusive os de capacitação.

Na Fábrica de Cursos, já recebemos muitas demandas de projetos nesse perfil. Oferecemos e indicamos, mas existem quesitos que devem ser considerados. Quando pensar na sua estratégia, tem que considerar os recursos que a empresa tem disponível para atender a esse formato.

Agora, veja alguns exemplos de visualização de sites em diferentes telas e compare-os!

post#182-A 

Nesses casos, é preciso fazer vários movimentos para conseguir entender a tela. Há necessidade de várias interações para a completa visualização, o que faz rapidamente o usuário abandonar a experiência, por não ser confortável.

O site anterior não é responsivo, aparece do mesmo jeito na tela desktop e numa superfície muito menor. A dificuldade faz com que o usuário desista.

post#182-B 

No projeto responsivo o layout é adaptado favorecendo a pesquisa, porque o conteúdo é reorganizado para facilitar a navegação.

LMS @Fábrica de Cursos

Assine a news da Fábrica!

Postagens mais lidas

LMS @Fábrica de Cursos