post#163.jpg

Com a pressão nos orçamentos de treinamento, muitas empresas estão avaliando converter materiais utilizados em treinamentos presenciais para o formato online. Este artigo descreve como você pode fazer isso pensando nas tendências inovadoras na sua estratégia de treinamento online.

Qual a chave para converter treinamento (com instrutor) em e-learning: o treinamento ministrado presencial será extinto?

O treinamento conduzido por instrutor, conhecido como presencial, não será extinto! Mas certamente houve um aumento nas conversões em larga escala de materiais de treinamento presencial para o formato do ensino on-line. Embora muito disso seja desencadeado por desafios nos orçamentos de treinamento e tempo, não deixa de ser uma oportunidade para revisitar o formato tradicional e melhorar a entrega do treinamento. De acordo com o Benchmark Report: The State of Online Training, "a tecnologia não diminuiu a demanda por treinamento orientado por instrutor, mas sim oferece aos instrutores novas ferramentas para conquistar alunos. Há tendência na aprendizagem ministrada por instrutores e a capacitação por meio da tecnologia, ambos com entrega híbrida e totalmente virtual".

É mais fácil falar do que fazer. Certo?

O processo de conversão do seu material de treinamento presencial em online engloba certamente mais do que converter uma apresentação de PowerPoint para um formato online. Você precisa planejar vários aspectos para garantir uma versão bem-sucedida do seu conteúdo. Neste artigo, você receberá dicas e etapas do processo que vão ajudá-lo neste projeto.

Mas antes de iniciar o processo que você deve seguir para converter um treinamento dirigido por instrutor em e-learning ou mobile learning, conheça os benefícios que você terá.

Você sabe quais são os benefícios da migração do treinamento presencial em e-learning ou mobile learning?

post#163-a.jpg

Benefícios para empresas

1. Economia de investimento

Este é provavelmente o fator mais forte que incentiva a conversão de treinamento presencial para e-learning.

2. Escalabilidade

Diretamente ligada à economia de custos está a vantagem de poder atingir a todo o público de uma só vez. A escalabilidade também aumenta a eficiência na implantação, além de gerenciar esses programas de treinamento.

3. Aproveitar as tendências novas e emergentes

À medida que as empresas elaboram sua estratégia para a conversão dos treinamentos presenciais para o e-learning, elas podem dobrar o impacto, considerando abordagens que aumentem o engajamento dos alunos e contribuam significativamente para o ROI. Isto inclui mobile learning com flexibilidade de oferta de projetos responsivos com suporte à entrega em vários dispositivos, bem como estratégias como microlearning, gamification, aprendizagem baseada em história (storytelling/white board), aprendizado baseado em cenários e simulações e assim por diante.

4. Maior eficiência de treinamento

As empresas descobriram que a mudança para o e-learning pode ajudar a aumentar sua eficiência de treinamento. A mudança que aconteceu na IBM com o e-learning, por exemplo, ajudou seus colaboradores a absorver cinco vezes mais profundamente o conteúdo se comparado ao modelo tradicional, quando acontecia durante uma sessão de treinamento tradicional - presencial.

Benefícios para alunos

1. Menos tempo de treinamento

Normalmente, o tempo em frente a tela de um computador em um programa de capacitação online será inferior à metade (ou um terço) do programa de treinamento presencial. O aprendizado por meio do e-learning consome de 40-60% menos tempo em comparação ao treinamento tradicional, presencial, em sala de aula, de acordo com um estudo liderado pelo Brandon Hall. Conclusão: o aluno pode alcançar os mesmos resultados de aprendizagem em tempo bem menor e, com isso, dedicar mais tempo na sua atividade profissional.

2. Autonomia: controle por parte do aluno

A abordagem do e-learning é centrada no aluno e propicia a ele o controle, permitindo que realize o treinamento em seu próprio ritmo. Além disso, ele terá acesso ao treinamento para fins de consulta ou mesmo para recapacitação quando necessário, muitas vezes, podendo ser utilizado como Suporte ao Desempenho.

3. Flexibilidade ao aluno

O e-learning permite o acesso a qualquer momento e em qualquer lugar. Além disso, permite que o aluno escolha em que dispositivo, de sua preferência, quer aprender.

4. Maior retenção de conhecimento

De acordo com um estudo realizado pelo Research Institute of America, a taxa de retenção do e-learning gira em torno de 25-60%, por outro lado, é de 8-10% a taxa de rentenção no treinamento presencial.

post#163-b.jpg

Por que fazemos simplesmente a conversão de uma apresentação de PowerPoint para um formato online?

Aqui na Fábrica de Cursos, nossa experiência em muitos anos de produção de conteúdo para as empresas dos mais variados tamanhos e de todos os temas, aplicamos a prática de combinar metodologias para melhor compreensão e engajamento do colaborador. Infelizmente ainda vemos muitos projetos com resultados ruins em função materiais mal trabalhados, pois o projeto é tratado como se fosse uma mera conversão de uma apresentação de PowerPoint existente para o meio online.

Uma vez que o material do treinamento presencial já foi projetado de forma instrucional, presume-se que a conversão possa ser direta da apresentação de Powerpoint já existente para um formato online. Mas isso não é suficiente, o ideal é pensarmos nas mais variadas possibilidade e contemplar as tecnologias disponíveis, de preferência HTML5, para permitir o acesso em todos os dispositivos, incluindo desktops, laptops, tablets e smartphones. Isso é apenas uma ponta do que você pensar durante a conversão do seu material de treinamento presencial para e-learning.

Mesmo que o material original tenha sido projetado de forma instrucional, você ainda precisará superar as etapas tradicionais envolvidas na criação de um treinamento online ou e-learning. Um bom caminho é aplicar o modelo de desenvolvimento ADDIE.

Qual processo pode ser seguido para assegurar uma conversão efetiva de material de treinamento presencial para e-learning ou mobile learning?

O processo mais utilizado para a criação de treinamento online é o modelo de desenvolvimento ADDIE. É um boa referência a ser seguida, mesmo que esteja convertendo um material de treinamento presencial, com tratamento instrucional, para treinamento online, seja e-learning ou mobile learning.

O modelo ADDIE significa:

Análise. Desenho. Desenvolvimento. Implementação. Avaliação (do inglês, Evaluation).

Na Fábrica de Cursos também adotamos a nossa metodologia própria de produção de cursos, desenvolvida há muitos anos e que vem sendo aperfeiçoada constantemente. A nossa metodologia é utilizada pelas Universidades Corporativas online mais tradicionais do país, como Petrobras, Bradesco, CAIXA e muitas outras.

Quais aspectos você deve observar para assegurar uma conversão eficiente de conteúdo do treinamento presencial para e-learning ou mobile learning?

Com base na nossa experiência, recomendamos que as seguintes etapas façam parte da sua estratégia de conversão do treinamento presencial para o treinamento online baseado em e-learning ou ao mobile learning.

Antes da conversão,  faça uma análise do cenário atual avaliando os seguintes aspectos do programa de treinamento atual:

1. O que está funcionando

Liste o que está funcionando e use essa informação para determinar os "fatores de sucesso" para a versão online.

2. O que não está funcionando

Estes itens precisam ser identificados e as estratégias corrigidas para garantir que esses desafios sejam pensados e remodelados para integrarem a estratégia de treinamento online.

3. O que mais pode ser alcançado

À medida que você inicia o processo de conversão, você pode definir metas adicionais que não eram viáveis na entrega na versão presencial. Conforme destacado anteriormente, você pode usar várias estratégias para melhorar engajamento do aluno, que podem incluir:

Aprendizado baseado em história / cenário: Storytelling, Gamification, Microlearning ou Aprendizado social. Use trilhas de aprendizagem: em vez de oferecer treinamento simples e direto, você pode projetá-lo como uma "jornada de aprendizado" que pode oferecer, por exemplo, componentes de aprendizagem formal e suporte ao desempenho ou aprendizagem informal. Você pode complementá-los através de novas tendências, como aprendizagem social e criação de conteúdo através de curadoria dos próprios colaboradores, para engajar seus alunos por períodos de tempo mais longos. E quem sabe tornar essa, uma capacitação continuada?

post#163-c.jpg

Durante a fase de conversão

1. Revisitar os resultados desejados de aprendizagem para o treinamento online.

Este é um pré-requisito e os resultados de aprendizagem devem ser atualizados e estar claramente alinhados ao conteúdo do treinamento online.

2. Avalie se você pode converter o programa de capacitação presencial para um treinamento totalmente online ou se você precisa pensar em uma abordagem combinada: blended learning.

Só porque você tem a opção do online, não pule essa etapa e faça uma avaliação holística de quais processos de conversão realmente atendem aos resultados exigidos. Talvez você identifique que certos aspectos precisam ser mantidos no formato presencial e opte por uma solução combinada, semipresencial.

3. Revisite o conteúdo e divida/organize a informação em camadas.

Em vez de converter todo o conteúdo original “ipsis literis” para um formato online, categorize-o em "obrigatório" (informação específica para atender aos resultados de aprendizagem) e "importante". Lembre-se de que o formato de treinamento online permite que você faça uma divisão por camadas, de forma muito eficaz, de todo o conteúdo original, reduzindo assim o tempo do aluno diante da tela, e ainda fornece ao aluno informações adicionais de suporte para enriquecer o seu aprendizado.

4. Mapeie as atividades de sala de aula existentes para planejar a interatividade online.

Este é um exercício importante e a variedade de tipos de interação disponíveis no e-learning vão ajudar na realização desse mapeamento. Você pode escolher entre várias abordagens, desde padrões, como clicar avançar, revelar, arrastar e soltar, hotspots, bem como cenários com opções complexas de tomada de decisão.

5. Estratégia de avaliação.

Baseie as avaliações na sua informação da categoria "obrigatório". No entanto, você pode adicionar checklists para verificar alguns aspectos da informação considerada "importante". O meio online fornece vários formatos interessantes para avaliação, então use-o para torná-los mais envolventes e eficazes.

Seguindo estas simples etapas, você poderá assegurar uma conversão efetiva do seu material presencial para o treinamento online, seja e-learning ou mobile learning.

Espero que este artigo seja útil na sua conversão do treinamento presencial, dirigido por instrutor que você já possui para o e-learning ou o mobile learning. Aproveite esta oportunidade para "transformar" a aprendizagem da sua organização e criar maior valor para a sua empresa e seus colaboradores.

Nova call-to-action

Assine a news da Fábrica!

Postagens mais lidas

Nova call-to-action

Postagens relacionadas