1007_AplicacaoTD_FabricadeCursos_topo1.png

Que capacitação é importante e certamente a maioria das empresas já sabe disso.

1007_AplicacaoTD_FabricadeCursos_01.jpgIndependente do formato que adote, manter colaboradores atualizados e alinhados com o seu negócio é essencial para que alcance suas metas. Investir em treinamento melhora a produtividade, aumenta a motivação das equipes e fortalece a relação dos colaboradores com a empresa. O resultado da sua empresa está diretamente relacionado ao engajamento de seus colaboradores. Se você ainda tem alguma dúvida em relação aos benefícios de um treinamento corporativo, com certeza é parte de uma minoria que ainda não percebeu que com ele pode tornar sua empresa mais mais competitiva no seu segmento.

Você sabe como esses treinamentos são implementados dentro de uma empresa? Quais os setores mais investem em treinamento? Como está a utilização da EAD/e-learning no ambiente corporativo? A 12ª edição da pesquisa O Panorama do Treinamento no Brasil, da ABTD tira essas dúvidas.

1007_AplicacaoTD_FabricadeCursos_04.jpgQuanto à distribuição de conteúdos para o T&D, a pesquisa revela que os colaboradores não líderes são os que mais participam dos treinamentos. E o curioso é que numa comparação, esses níveis hierárquicos recebem quase que o mesmo percentual de investimento dos líderes: 51% para os líderes e 49% são destinados para os não líderes. Isso chama atenção e merece análise mais profunda, por representar uma boa fatia do mercado que pode ser atendida, é que 12% das empresas não investem em T&D para alta liderança e 3% não investem na capacitação de gerentes e supervisores. No aspecto distribuição de volume de horas, o destaque também está no público de não líderes com 59% das ações, o que demonstra que o treinamento desse público é a prioridade das empresas brasileiras.

As ações de T&D são distribuídas pelas três áreas do nível hierárquico não líderes da seguinte forma: 46% são voltadas para a operação ou industrial, que é a atividade fim da empresa; 24% na área comercial e 30% para o pessoal administrativo.

1007_AplicacaoTD_FabricadeCursos_02.jpgDos setores, a indústria sai na frente, no treinamento por público, com 54% na área operacional ou industrial; os serviços e o comércio se igualam com 25%. E destaque para a administração pública, no setor administrativo, com 73% de treinamento aplicado.

Já na distribuição por tipo, a área de serviços ganha destaque com 49% dos treinamentos técnicos, seguido de 38% dos treinamentos obrigatórios da área da indústria. E a administração pública desponta com 50% com capacitação comportamental.

Dos assuntos que ganham espaço nos treinamentos no país, o comércio é que demonstra maior preocupação com o atendimento do cliente. Dos 32% dos treinamentos feitos no país para esse público, 57% estão nesse setor.

Em 2017, os treinamentos no formato EAD/e-learning aumentaram em 9%, resultado da busca das empresas em diminuir custos e economizar tempo, consequentemente, caiu em 4% o número de empresas que não usa EAD/e-learning.

1007_AplicacaoTD_FabricadeCursos_03.jpgA área de T&D está buscando trabalhar em seus treinamentos com metodologias diferenciadas que sejam mais eficientes, procurando torná-los mais dinâmicos, o que reflete no aumento de 67% na utilização de metodologias mistas - que unem o treinamento presencial e o EAD, o que pode ter gerado o crescimento de 9% na utilização de treinamento no local de trabalho.

O treinamento presencial ainda é o mais usado em todos os setores, inclusive no comércio, mas que também se destaca com 23% de investimento em treinamento com EAD/e-learning.

Com as inovações tecnológicas que surgem diariamente, o e-learning é uma ferramenta poderosa que contribui para que os colaboradores fiquem alinhados com os projetos da empresa. Sem contar com a economia que esse modelo de treinamento traz, evitando o deslocamento dos colaboradores, do orientador; despesas com hospedagem; que o colaborador se ausente do ambiente de trabalho, além de ser um formato que alcança um número muito maior de colaboradores e com uma gama de soluções e recursos para melhor apresentar os conteúdos, despertar e prender o interesse pelo tema e ainda medir o desempenho dos participantes.

As possibilidades do e-learning são variadas e oferecem metodologias, recursos e ferramentas diversificadas para que o treinamento corporativo seja dinâmico, atrativo e facilite a efetiva aprendizagem, contribuindo para que as metas estabelecidas sejam alcançadas promovendo o crescimento das empresas . 

Mas ainda há o dificultador de se identificar se realmente essa relação está acontecendo.

1007_AplicacaoTD_FabricadeCursos_05.jpgNa EAD percebe-se crescimento da utilização do e-learning ao vivo, que é a produção de webinar ou webconferência, tendo 15% de uso nesse universo, o que representa crescimento de 33% em relação ao ano passado, que junto com o treinamento remoto ao vivo, representam 21% das ações de e-learning. São números interessantes e que demonstram a força desse meio.

A pesquisa também aponta maior interesse, mesmo que ainda pouco expressivo, pelo mobile learning, com 38% de utilização, sendo somente 4% das ações de e-learning. Há também um indicador expressivo sobre o uso do mLearning LATAM que aponta o Brasil como grande expoente do investimento deste formato.

A expectativa é que a utilização desses dois formatos ganhe força devido à evolução tecnológica e mudança de comportamento das pessoas, que a cada dia têm menos tempo, mais atividades e buscam rapidez nas informações que procuram.

Oba! Workshop 0800 da Fábrica!